Páginas

sábado, 10 de janeiro de 2009

Coisas a perder em 2009

Já estamos no ano de 2009 há quase 11 dias e posso afirmar que o dito cujo (o ano) até que vem me tratanto bem. Entrei o ano exatamente como em todos da minha vida - cercada de pessoas queridas. E vestida de branco. Não, nem sempre entrei o ano vestida de branco, mas confesso que sou um papel de pegar moscas pra superstições: todas grudam em mim. Imagine uma pessoa tão suscetível assim morando no Japão (que tem uma das culturas mais supersticiosas do mundo)? Imagine essa pessoa adotando pra si cada uma das mandingas do lado de lá? Pois essa sou eu.
Nem sei dizer se realmente acredito que terei paz só por vestir branco, ou se terei dinheiro se comer romã, ou se é mesmo problema morar no quarto andar de um edifício. Mas a verdade é que me sinto mal se não tiver um ritual qualquer pra cumprir ou uma regra ilógica para obedecer. E isso não se aplica só ao "reveião": tenho milhares de rituais que insisto em executar só pra me certificar de que tudo correrá bem. Minha irmã psicóloga certamente diagnosticaria isso como um TOC, mas, seja lá o que for, não me causa qualquer desconforto e, pra falar a verdade, até que gosto de ter meus rituais pra seguir. Acho que eles enfeitam a vida cotidiana, dão cor à rotina. Minhas superstições renderiam (e hão de render) um post à parte. O que eu quero mesmo agora é falar sobre 2009.
Quando um ano começa, a gente logo pensa no que quer ganhar. Pois hoje só vou contar o que quero perder. E a lista é grande:
COISAS PARA PERDER EM 2009
1. 5 quilos (preferencialmente na barriga e coxas
2. O medo de dar certo
3. A intolerância que vem crescendo em mim à medidade que os anos passam
4. Metade do volume do meu cabelo
5. Meus 7 graus de miopia (o que é impossível devido ao fato de eu não poder fazer a cirurgia corretiva por uma questão da anatomia do meu olho). Humpf!
6. A ansiedade
7. A confiança extrema em pessoas que não merecem minha confiança
8. A desesperança que sempre aparece às 6 da tarde, nas 24 horas dos domingos e , às vezes, de manhã cedo.
9. A vontade de roer as unhas
10. O pessimismo
11. A auto-sabotagem
12. A falta de confiança
13. O pavio curto
14. A vontade de brigar, sem saber exatamente porquê ou com quem
15. O refluxo
16. O medo do Antonio adoecer de novo
17. O medo de morrer antes de fazer um monte de coisa
Amanhã informo o que eu quero ganhar nesse ano. Acho que nesse caso serei menos pretensiosa.

Um comentário:

Lala disse...

Amiga, é coisa demais de uma vez só. Vamos começar perdendo os quilos e o resto vai ser lucro!!! Bjs!